Maria Mansa, 2010

Maria Mansa, Douro tinto 2010, 13% de álcool, Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional. Um vinho da Quinta do Noval.

MariaMansa

O primeiro impacto é de madeira, um carvalho fumado que perfuma o vinho. Depois, quase no fim, sobra o álcool que sobe pelo nariz. No meio fica uma ligeira aspereza, acidez, e corpo da madeira, uma ponte suspensa entre a goiaba e a azeitona, com uma terceira entrada: um sabor que se confunde com o cheiro de papel de jornal do fim dos anos 60, que é como quem diz, uma experiência que só experimentada. Gostei muito.

2 comentários em “Maria Mansa, 2010”

  1. Acho que este Maria Mansa define o estilo de vinho que procuro e cada vez menos é main stream, não é nada doce, nao é pujante, e nao sabe a chocolate e passas, nao tem um final quente e pujante…é elegante, sabe a vinho, tem acidez e leveza…para quem se preocupa tanto com as calorias e o que levam as comidas deveria olhar para este como exemplo de vinho leve e pouco guloso…vinho de dieta 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *