Três vinhos

Juntámos alguns apreciadores de tinto, que já não se viam há alguns meses, e fizémos uma prova cega de três vinhos.

1) Rovisco Pais, Setúbal tinto 2014, 14,5% de álcool, Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Aragonez, com estágio em barricas de carvalho francês e americano.

2) Encostas do Trogão, Trás-os-Montes tinto 2012 Reserva, 14% de álcool, inta Roriz, Trincadeira, Touriga Nacional.

3) Encostas do Trogão, Trás-os-Montes tinto 2014, 13,5% de álcool.

No primeiro, nota-se bem a madeira que se sobrepõe inclusive ao vinho. É uma madeira bem integrada num vinho denso, bem encorpado, por cima de um sabor de frutos roxos e maduros.

O terceiro é o mais aberto. Tem um toque enxofrado por baixo de um sabor novo, com sumo de uvas vermelhas. Líquido, doce, redondo, mas com alguma acidez que se escapa para a boca no final.

O segundo foi o de que mais gostei na prova cega. É o mais seco dos três, e aquele onde se sente mais o álcool. Um agridoce com laivos de fumo e adstringência.

Belos vinhos.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *